Conterrâneos Velhos de Guerra

  • Referência: 7899587904961
  • Disponibilidade: Sem estoque
  • em 0 avaliações.  Dê a sua avaliação!  |   Tire suas dúvidas
Esse produto encontra-se indisponível.Deixe seu contato que avisaremos quando chegar.
Avise-me quando disponível
  • Calcular frete
  • Indicar este produto
  • Deixar um comentário
,

Brasilia 1959, a cidade em construção. Os canteiros de obras se espalham por toda parte e os trabalhadores, chamados de candangos, afluem de vários pontos do pais, especialmente do Nordeste. As más condições de trabalho dos cerca de 50 mil pessoas provocam uma chacina de operários. A memória deste e de outros episódios chega aos nossos dias pelo testemunho dos que viveram a experiência da construção da capital brasileira. "Os letreiros iniciais de Conterrâneos Velhos de Guerra perguntam quem construiu a Tebas de sete portas, já que os livros só citam os nomes dos reis. E prosseguem: teriam esses reis arrastado os blocos de pedras? O mesmo letreiro também indaga sobre o destino dos pedreiros que construiram a Muralha da China. Ora, Conterrâneos reconstitui a saga da construção de Brasilia, considerada uma das maiores aventuras do homem na idade moderna". Para Sergio Moriconi o filme de Vladimir Carvalho aborda diretamente a questão da memória. Ao contrário dos construtores da Tebas de Sete Portas e da Muralha da China, os candangos de Brasilia puderam ser acompanhados em sua prodigiosa aventura da construção de Brasilia."

O longa conta com depoimentos de todas as partes envolvidas e imagens raras de arquivo. Épico às avessas, Conterrâneos contrapõe as visões dos artífices da utopia de Brasília, como Oscar Niemeyer, Lúcio Costa, etc.  com a daqueles que a construíram, os candangos, explica Sérgio Moriconi, jornalista e cineasta, no livreto que acompanha o DVD. O livreto conta ainda com texto do crítico Carlos Alberto Mattos e com um depoimento do próprio Vladimir Carvalho, que afirma que o documentário, mesmo o mais radical dos documentários, tem muito de autobiografia, tem muito de quem o fez. Fiquei vinte anos fazendo Conterrâneos velhos de guerra porque ninguém queria falar do massacre de trabalhadores no começo da década de 1970. Só se falava disso à boca miúda. O povo, humilde, tinha medo de falar do massacre. Só entre 1988 e 1989 algumas pessoas começaram a concordar em ser entrevistadas. Melhor Filme pela APCA - Associação Paulista dos Críticos de Arte e Prêmio Especial do Juri no Festival de Gramado.


 

  • Diretor: Vladimir Carvalho.
  • Elenco: Othon Bastos, Oscar Niemeyer, Emmanuel Cavalcanti, Lúcio Costa.
  • Ano / País de Origem: 1990 / Brasil.




  •  
  •  
  • Tipo:  Novo
  • Formato de tela:  Não Informa
  • Idioma de áudio:  Português
  • Idioma de legendas: Não Informa
  • Extras:   Menu Interativo, Seleção de Cenas, Livreto "Fantasmas de Brasília", com depoimento de Vladimir Carvalho e ensaio de Sérgio Moriconi
Opinião dos consumidores
  • 5 00% | Nenhum voto
  • 4 00% | Nenhum voto
  • 3 00% | Nenhum voto
  • 2 00% | Nenhum voto
  • 1 00% | Nenhum voto
Avaliação geral:0 de 5 estrelas

Este produto ainda não tem avaliações.
Ver todos os comentários sobre esse produto
 
Copyright® 2017 - Todos os Direitos Reservados
Tecnologia
iSET - Plataforma de E-commerce para criar loja virtual
Plataforma de E-commerce para criar loja virtual