O Leão de Sete Cabeças - ( Der Leone Have Sept Cabeças )

  • Referência: 7895233101609
  • Fabricante:Glauber Rocha
  • em 0 avaliações.  Dê a sua avaliação!
R$ 150,00
ou 3x de R$ 50,00 sem juros
ou em até 12x de R$ 14,97 no cartão
Esse produto encontra-se indisponível.Deixe seu contato que avisaremos quando chegar.
.
"É uma história geral do colonialismo euro-americano na África, uma epopéia africana, preocupada em pensar do ponto de vista do homem do Terceiro Mundo, por oposição aos filmes comerciais que tratam de safaris, ao tipo de concepção dos brancos em relação àquele continente. É uma teoria sobre a possibilidade de um cinema político. Escolhi a África porque me parece um continente com problemas semelhantes aos do Brasil." Glauber Rocha

O filme foi rodado no Congo-Brazzaville em 1969 e lançado no Festival de Veneza de 70. Expressa o pensamento de Glauber, na época, a respeito do colonialismo e do terceiro-mundismo. O enredo do mundo colonial (africano, no caso, mas transportável para o Terceiro Mundo em geral) encena-se como tragédia. Nela, os personagens são tipos que representam instâncias - o imperialismo, a Igreja, o revolucionário, o mercenário, a burguesia local, etc. De certa forma, Leão de Sete Cabeças dá sequência, em nível mundial, à reflexão nacional de Terra em Transe, obra-prima do diretor. Para fazê-la, Glauber contou com elenco internacional: a loura Rada Rassimov faz Marlene, ícone do imperialismo europeu na África; o ator-fetiche de François Truffaut, Jean-Pierre Léaud, vive pregador católico; o italiano Gabriele Tinti, um agente americano. A presença brasileira é de Hugo Carvana, no papel de agente do colonialismo português.
Como proposta de cinema revolucionário, Leão de Sete Cabeças não poderia ser mais enfático - aborda as questões políticas mais prementes da época, sob a ótica de esquerda, e numa forma transgressiva. Procedimentos como a encenação poética, o transe, o distanciamento brechtiano emergem de um processo de invenção imagética permanente. A tragédia do colonialismo está lá, em diálogo com a obra de Fanon, mas não sob a forma de tratado sociológico analítico. As ideias dão a base, mas é como se Glauber as transfigurasse e procurasse atingir certo inconsciente da política, descendo às estruturas profundas das relações de dominação e submissão propostas pela História do século 20. Um filme desses nos ensina, pelas entranhas.

 
  • Diretor:  Glauber Rocha.
  • Elenco:  Rada Rassimov, Giulio Brogi, Gabriele Tinti, Jean-Pierre Léaud, Aldo Bixio, Baiack, Reinhard Kolldehoff, Hugo Carvana, Segolo Dia Manungu.
  • Ano / País de Origem:  1970 / Brasil / Itália / França
 
  • Formato de tela:  Widescreen
  • Idioma de áudio:  Diversos
  • Idioma de legendas: Português 
  • Extras:  .A Hora do Leão (restauro), Os Sete Leões de Glauber
Opinião dos consumidores
  •   00% | 0
  •   00% | 0
  •   00% | 0
  •   00% | 0
  •   00% | 0
Avaliação geral: 0 de 5 estrelas

Este produto ainda não tem avaliações.
Ver todos os comentários sobre esse produto
 
Copyright® 2017 - Todos os Direitos Reservados
Tecnologia
iSET - Plataforma de E-commerce para criar loja virtual
Plataforma de E-commerce para criar loja virtual